Últimos dias antes do Natal – 20 de dezembro do Advento « Paróquia Nossa Senhora do Rosário

(49) 3442.0358

Liturgia diária › 20/12/2016

Últimos dias antes do Natal – 20 de dezembro do Advento

anjo-820 de Dezembro de 2016

Cor: Roxo

1ª Leitura (Is 7,10-14)

Eis que uma virgem conceberá.

Leitura do Livro do Profeta Isaías
Naqueles dias:
O Senhor falou com Acaz, dizendo:
‘Pede ao Senhor teu Deus que te faça ver um sinal,
quer provenha da profundeza da terra,
quer venha das alturas do céu’.
Mas Acaz respondeu:
‘Não pedirei nem tentarei o Senhor’.
Disse o profeta:
‘Ouvi então, vós, casa de Davi;
será que achais pouco incomodar os homens
e passais a incomodar até o meu Deus?
Pois bem, o próprio Senhor vos dará um sinal.
Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho,
e lhe porá o nome de Emanuel.
– Palavra do Senhor
– Graças a Deus.


Salmo (Sl 23 (24), 1-2. 3-4ab. 5-6 (R. 7c.10b)

R. O Senhor vai entrar, é o Rei glorioso!

 

o Senhor pertence a terra e o que ela encerra,*
o mundo inteiro com os seres que o povoam;
porque ele a tornou firme sobre os mares,*
e sobre as águas a mantém inabalável.R.

‘Quem subirá até o monte do Senhor,*
quem ficará em sua santa habitação?’
‘Quem tem mãos puras e inocente coração,*
quem não dirige sua mente para o crime.R.

sobre este desce a bênção do Senhor*
e a recompensa de seu Deus e Salvador’.
‘É assim a geração dos que o procuram,*
e do Deus de Israel buscam a face’.R.


Evangelho (Lc 1,26-38)

Eis que conceberás e darás à luz um filho.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas
Naquele tempo:
O anjo Gabriel foi enviado por Deus
a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré,
a uma virgem, prometida em casamento
a um homem chamado José.
Ele era descendente de Davi
e o nome da virgem era Maria
O anjo entrou onde ela estava e disse:
‘Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!’
Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a
pensar qual seria o significado da saudação.
O anjo, então, disse-lhe:
‘Não tenhas medo, Maria,
porque encontraste graça diante de Deus.
Eis que conceberás e darás à luz um filho,
a quem porás o nome de Jesus.
Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo,
e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi.
Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó,
e o seu reino não terá fim’.
Maria perguntou ao anjo:
‘Como acontecerá isso,
se eu não conheço homem algum?’
O anjo respondeu:
‘O Espírito virá sobre ti,
e o poder do Altissimo te cobrirá com sua sombra.
Por isso, o menino que vai nascer
será chamado Santo, Filho de Deus.
Também Isabel, tua parenta,
concebeu um filho na velhice.
Este já é o sexto mês
daquela que era considerada estéril,
porque para Deus nada é impossível’.
Maria, então, disse:
‘Eis aqui a serva do Senhor;
faça-se em mim segundo a tua palavra!’
E o anjo retirou-se.
– Palavra da Salvação.
– Gloria a Vós Senhor.


Reflexão (Lc 1, 26-38)

Maria recebe do anjo a noticia de que seria a mãe do Messias. Como poderia acontecer isso se ela não conhece homem? Fazendo uma relação com o Evangelho de ontem, percebemos que mulheres estéreis geraram filhos por obra divina, e filhos que atuaram decisivamente na história da salvação. Maria não podia ter filhos, mas isso era fruto de sua vontade, de sua consagração virginal. E nesta “esterilidade”, Deus age. E sem a atuação de um homem, mas do próprio Espírito Santo, Maria gera no seu ventre virginal aquele que é o Senhor da história e que vai mudar radicalmente a vida das pessoas.


Santo Do Dia

zeferinoSão Zeferino

Zeferino é um dos papas que teve longo pontificado: segundo Eusébio de Cesareia foi papa de 202 a 219, e segundo o Catálogo liberiano, de 198 a 217. Precisamente o longo pontificado é uma das poucas coisas que sabemos com certeza a respeito de São Zeferino. Trata-se de detalhe tanto mais interessante, porque os tempos nos quais São Zeferino exerceu o sumo pontificado não eram certamente tempos muito tranquilos. Foi de fato durante o seu pontificado que se desencadeou a perseguição de Setímio Severo.

Este, que se tornara imperador no ano 193, durante os primeiros anos, embora sem abolir o regime de perseguição, não incentivou a sua aplicação, tanto que foram anos de paz para a comunidade cristã. Melhor dizendo, segundo o testemunho de Tertuliano, o próprio Setímio Severo um dia se opôs a uma manifestação popular contra os cristãos. O mesmo Tertuliano, todavia, atesta com o seu desprezo polêmico que particularmente na África não era praticada a mesma tolerância. De qualquer modo, essa tolerância terminou em todo o império no ano 200-202, aproximadamente, e foi um edito de Setímio Severo que “proibiu sob pena grave, toda propaganda judaica, e tomou a mesma decisão a respeito dos cristãos”, conforme a História Augusta.

Era uma reviravolta, pois pela primeira vez era emanado um edito explicitamente contra aqueles que pensavam em se converter. Entre os mártires ilustres desta perseguição estavam Perpétua e Felicidade, martirizadas em Cartago juntamente com Saturnino, Secúndulo, Revogado, Saturo. Talvez tenha morrido mártir também santo lreneu; mártir com toda a certeza e até mesmo na presença de Setímio Severo, foi santo Andeolo. A paz voltou em 211 com a subida ao trono de Caracalla e continuou praticamente também sob os sucessores Macrino, Heliogábalo e Alexandre Severo.

Por isso só impropriamente São Zeferino pode ser considerado mártir, como o fez o cardeal Barônio (e depois dele o Martirológio Romano), “de seu arbítrio e contra a tradição que sempre venerou Zeferino como confessor”. Não obstante a ausência de perseguições, são Zeferino não teve pontificado fácil.

Foi sepultado nas catacumbas de São Calisto, num edifício onde foi sepultado depois também são Tarcísio.(Fonte “Um Santo para Cada Dia”, de Mario Sgarbossa e Luigi Giovannini)

A Igreja também lembra hoje os santos: Domingos de Silos, Tolomeu e Íngenes.

 
Fonte: Franciscanos.org.br