(49) 3442.0358

Notícias › 31/10/2016

Frei Robson é ordenado presbítero

robson_291016_1Moacir beggo

Coronel Freitas (SC) – Tendo como inspiração o Evangelho de Zaqueu, próprio para a liturgia deste domingo, Frei Robson Luiz Scudela foi ordenado presbítero pelas mãos do bispo diocesano de Chapecó, Dom Odelir José Magri, MCCJ, durante Celebração Eucarística, às 18 horas deste sábado (29/10), na Igreja Matriz de Coronel Freitas (SC), no Oeste Catarinense. Segundo o bispo, quando nós manifestamos o desejo de encontrar Deus, é ele que vem ao nosso encontro e entra na nossa vida, na nossa casa. “Queria dizer para o Frei Robson o quanto é fundamental para a vida do sacerdote alimentar esse desejo. Alimente sempre! Não perca nunca esse desejo de buscar esse encontro com Deus. De querer ser um sacerdote o mais possível, como diz Jeremias, segundo o coração de Deus”, ensinou.

Numa tarde mais parecida com o tempo de inverno, fria e um belo céu azul, a Matriz lotou para ver esse momento histórico na vida de Frei Robson. A celebração, que durou duas horas, foi sóbria e carregada de emoção e alegria. Era visível isso nos rostos dos conterrâneos, familiares, confrades e amigos, especialmente no momento em que o neo-sacerdote não segurou as lágrimas ao pedir para seus pais, Luiz e Maria, desamarrarem suas mãos logo depois de serem ungidas pelo bispo. Logo depois, com as mãos livres, deu a primeira bênção como sacerdote aos pais. Outro momento marcante foi a vestição, quando o jovem frade, auxiliado por Frei Diego Melo e o Ministro Provincial, Frei Fidêncio Vanboemmel, vestiu os paramentos próprios do presbítero e recebeu uma salva de palmas.

robson_291016_2Após a Ladainha de Todos os Santos, quando Frei Robson se prostrou no chão por um longo período, no momento da imposição das mãos pelo bispo e pelos padres, um silêncio orante tomou conta de toda a igreja. A impressão era de que todos estavam concentrados, em prece a Deus, pedindo pela vida e missão do ordenando.

Na homilia, Dom Odelir explicou que Frei Robson, ordenado presbítero, assim como todos sacerdotes, participam do único e verdadeiro sacerdócio de Jesus Cristo. “Ele é o único sacerdote. O verdadeiro sacerdote. Nós, que somos ordenados no decorrer da história, participamos do sacerdócio Dele. Por isso, é um Sacramento extraordinário. Se nós olharmos a nossa realidade, as nossas fragilidades humanas, a nossa pequenez, nós veremos que não somos dignos desse Ministério, mas como São Paulo, podemos dizer ‘somos como vasos de argila porque carregamos em nós esse mistério tão grande’”, acrescentou o bispo.

O bispo pediu para Frei Robson explicar por que ele escolheu esse lema: “Desce depressa, Zaqueu, hoje eu devo ficar na tua casa”. “Acredito que muitas vezes esse convite é feito a nós. É importante descer e encontrar aqueles que estão lá embaixo nos esperando. Francisco de Assis, com certeza, fez isso na experiência do leproso. Desceu e foi depressa encontrá-lo”, explicou Frei Robson.

robson_291016_4O bispo, então, lembrou que neste Ano da Misericórdia, esse texto evangélico mostra que Zaqueu viveu, nesse encontro com Jesus, a experiência de misericórdia. “Uma experiência de graça de Deus, de perdão. Foi justamente esse homem que tinha sua realidade como cobrador de impostos, com seus limites, e que sabia que estava em situação de pecado, que tinha dentro do seu coração um desejo: Ele queria ver Jesus. Esse desejo é sempre o ponto de partida. Quando nós queremos alguma coisa, quando nós temos alguma coisa no coração, nós corremos atrás. Não corremos? Essa experiência da fé é o ponto de partida: querer, desejar. Por isso, Zaqueu vai lá na frente, sobe na árvore e quando ele concretiza esse desejo de ver Jesus, é Jesus que vem ao seu encontro e diz: ‘Desce depressa, porque hoje eu devo ficar na sua casa’. Jesus não xingou Zaqueu, não lhe cobrou de nada. Só por este gesto de misericórdia, transformou o coração de Zaqueu. E Jesus vai dizer essa frase linda: ‘Hoje, a salvação entrou nessa casa’”, lembrou.

evangelho_robson“Se você buscar Deus, com certeza Deus vai fazer de você um instrumento de graça. Para o seu povo, para Igreja. Mas será que é fácil ser padre hoje? Será que é fácil ser pai de família? Será que é fácil ser religioso? Será que é fácil ser cristão hoje? Nós sabemos que não é fácil, mas é possível, com a graça de Deus. Por isso, nós nunca podemos deixar de buscar Deus. Fazendo isso, podemos testemunhar a nossa fé”, ensinou o bispo, lembrando que essa escolha é mais radical no religioso que faz os votos perpétuos, como Frei Robson, que é religioso franciscano.

O bispo terminou com um belo poema de D. Hélder Câmara, que pediu para o neo-sacerdote tomar como alento no seu ministério:

Não, não pares. É graça divina começar bem.

Graça maior, persistir na caminhada certa.

E manter o ritmo…

Mas graça das graças é não desistir.

Podendo ou não podendo,

caindo, embora, aos pedaços,

chegar até o fim..

Além do Ministro Provincial, Frei Fidêncio Vanboemmel, muitos outros frades estiveram presentes, dos mais diversos regionais da Província. Também vieram partilhar da alegria de Frei Robson paroquianos e amigos das diferentes comunidades da região e do território da Província.

missa_301016_2Nos agradecimentos, Frei Robson, louvou a Deus pelo dom da vida e da vocação, agradeceu à família, à Província Franciscana e à Igreja, que acabara de acolhê-lo na Ordem dos Presbíteros. Frei Fidêncio falou em nome da Província, trazendo à lembrança o carinho de sua irmã Cristina, que não pôde comparecer à celebração por estar em São Paulo por motivo de saúde. Lembrou uma frase dela: “Tenho certeza que meu irmão será um bom sacerdote”.

Frei Robson celebrou sua primeira Missa neste domingo, às 10 horas, em sua comunidade natal, Fernando Machado, em Cordilheira Alta, SC.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.