Engenho Velho « Paróquia Nossa Senhora do Rosário

(49) 3442.0358

Engenho Velho

A origem do nome “Engenho Velho” foi por causa de um antigo engenho que foi construído na foz do rio Fragoso pelo Coronel de mesmo nome.

A padroeira da comunidade, Nossa Senhora Aparecida, foi escolhida pelo seguinte motivo: como a comunidade não estava bem financeiramente, a Diretoria da época sugeriu que alguém fizesse a doação de uma imagem. O santo doado seria o padroeiro. Foi então que o senhor José Pierezan e a dona Joana Puntel compraram a imagem da padroeira do Brasil, da qual eram devotos.

As comunidades mais próximas são Linha Oito de Maio, Linha Marchesan e Presidente Juscelino (antes chamada de Bela Vista do Picadão). Todas essas comunidades são posteriores a Engenho Velho, que teve sua primeira missa celebrada por volta de 1909 ou 1910, por Frei Solano Schmidt que vinha a cavalo de Palmas/PR.

As famílias de Guilherme Rossatto, Jacó Resmini, Marin Resmini, Martim Gollo, Jacó Provenci e Ireno Roberto, todos oriundos do Rio Grande do Sul, iniciaram a comunidade. Mais tarde, por volta de 1934, vieram outras famílias, também do estado vizinho. Naquela época tinha em torno de 30 famílias. Atualmente, a comunidade conta com 90 famílias, isso porque na época da formação do lago da barragem de Itá/SC, muitos proprietários foram indenizados e realocados, o que causou uma drástica diminuição de famílias na comunidade.

A primeira capela de madeira foi construída em 1929 e servia também como escola. Já a segunda, também de madeira, foi construída em 1940. Antes de construí-la, houve um embate na comunidade com relação a escolha do local. Alguns sócios (dizimistas) queriam centralizar a igreja, outros preferiam o lugar onde a Companhia Hidrelétrica tinha loteado o terreno. O vigário então decidiu que fosse construída na sede, ou seja, no local previsto pela empresa. Mais tarde, o Bispo também foi na mesma opinião. Ainda tiveram que intervir, além do vigário, o prefeito e o delegado para decisão definitiva que a capela seria construída na sede. Em 1941, finalmente a capela foi inaugurada.

No início de 1958, houve a bênção da pedra fundamental para a construção da terceira capela. No ano seguinte, foi iniciada a edificação e a inauguração aconteceu em meados de 1962. Já em 1982 a capela apresentava grandes problemas na estrutura. Então a maioria decidiu pela demolição da mesma. No mesmo ano houve a bênção da nova pedra fundamental do templo católico, o qual foi inaugurado dois anos mais tarde.

De Engenho Velho saíram três padres: Frei José Pierezan, Padre Claudio Pierezan e Padre Romildo Cerutti.