(49) 3442.0358

Liturgia diária › 10/11/2017

6ª-feira da 31ª Semana do Tempo Comum

a1310 de Novembro de 2017

S. Leão Magno PpDr, memória

Cor: Branco

1ª Leitura (Rm 15,14-21)

Fui feito ministro.de Jesus Cristo entre os pagãos
para que os pagãos se tornem uma oferenda bem aceite.

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos
Meus irmãos,
de minha parte, estou convencido, a vosso respeito,
que vós tendes bastante bondade e ciência,
de tal maneira que podeis admoestar-vos uns aos outros.
No entanto, em algumas passagens,
eu vos escrevo com certa ousadia,
como para reavivar a vossa memória,
em razão da graça que Deus me deu.
Por esta graça eu fui feito ministro
de Jesus Cristo entre os pagãos
e consagrado servidor do Evangelho de Deus,
para que os pagãos se tornem uma oferenda bem aceite
santificada no Espírito Santo.
Tenho, pois, esta glória em Jesus Cristo
no que se refere ao serviço de Deus:
Não ouso falar
senão daquilo que Cristo realizou
por meu intermédio,
para trazer os pagãos à obediência da fé,
pela palavra e pela ação,
por sinais e prodígios,
no poder do Espírito de Deus.
Assim, eu preguei o Evangelho de Cristo,
desde Jerusalém e arredores até à Ilíria,
0tendo o cuidado de pregar somente
onde Cristo ainda não fora anunciado,
para não acontecer eu construir sobre alicerce alheio.
Agindo desta maneira,
eu estou de acordo com o que está escrito:
‘Aqueles aos quais ele nunca fora anunciado, verão;
aqueles que não tinham ouvido falar dele, compreenderóo’.
– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.


Salmo ( Sl 97 (98),1. 2-3ab. 3cd-4 (R.Cf. 2b)

R. O Senhor fez conhecer seu poder salvador
perante as nações.
Cantai ao Senhor Deus um canto novo,*
porque ele fez prodígios!
Sua mão e o seu braço forte e santo*
alcançaram-lhe a vitória.R.

O Senhor fez conhecer a salvação,*
e às nações, sua justiça;
recordou o seu amor sempre fiel*
pela casa de Israel.R.

Os confins do universo contemplaram*
a salvação do nosso Deus.
Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira,*
alegrai-vos e exultai!R.


Evangelho (Lc 16,1-8)

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo:
Jesus disse aos discípulos:
‘Um homem rico tinha um administrador
que foi acusado de esbanjar os seus bens.
Ele o chamou e lhe disse:
‘Que é isto que ouço a teu respeito?
Presta contas da tua administração,
pois já não podes mais administrar meus bens’.
O administrador então começou a refletir:
‘O senhor vai me tirar a administração.
Que vou fazer?
Para cavar, não tenho forças; de mendigar, tenho vergonha.
Ah! Já sei o que fazer,
para que alguém me receba em sua casa
quando eu for afastado da administração’.
Então ele chamou cada um
dos que estavam devendo ao seu patrão.
E perguntou ao primeiro:
‘Quanto deves ao meu patrão?’
Ele respondeu: ‘Cem barris de óleo!’
O administrador disse:
‘Pega a tua conta, senta-te, depressa, e escreve cinqüenta!’
Depois ele perguntou a outro:
‘E tu, quanto deves?’
Ele respondeu: ‘Cem medidas de trigo’.
O administrador disse:
‘Pega tua conta e escreve oitenta’.
E o senhor elogiou o administrador desonesto,
porque ele agiu com esperteza.
Com efeito, os filhos deste mundo
são mais espertos em seus negócios
do que os filhos da luz.
– Palavra da Salvação.
Gloria a Vós Senhor.


a12Santo Do Dia

São Leão Magno

10Eleito com o nome de Leão I, foi um dos maiores pontífices da história do cristianismo, embora pouco se saiba sobre sua vida antes de ocupar a Cátedra de Pedro. É venerado por sua profunda sabedoria, suas extraordinárias virtudes e sua brilhante direção, como relatam os historiadores e teólogos.

Leão nasceu por volta do ano 400, na região da Toscana, onde está situada a cidade de Roma. Tornou-se sacerdote muito jovem e fez carreira consolidada num trabalho brilhante. Em 430, já era arcediácono e depois foi conselheiro dos papas Celestino I e Xisto III. Era tão respeitado e conceituado que, após a morte deste último papa, foi eleito para substituí-lo Com o título de Leão I, assumiu o governo da Igreja em agosto do ano 440.

Eram tempos difíceis. Por um lado, o Império Romano esfacelava-se e já não conseguia conter as hordas de bárbaros que invadiam e saqueavam seus domínios. Por outro lado, a Igreja enfrentava divisões e dissidências doutrinárias em seu interior. Um panorama tão sombrio que só não levou o Ocidente ao caos por causa da atuação de Leão I nos dois terrenos: o espiritual e o material.

Na esfera espiritual, ele permaneceu firme, defendendo as verdades do catolicismo diante das grandes heresias que sacudiram o século V, e atuou participando de discussões, encontros e concílios. Foi nessa época que escreveu um dos documentos mais importantes para a fé: a “Carta dogmática a Flaviano”, o patriarca de Constantinopla, defendendo as posições ortodoxas do cristianismo. “Pedro falou pela boca de Leão”, diziam os sacerdotes da Igreja que acabavam concordando com os argumentos. Estão guardados mais de cem dos seus sermões, além de cento e quarenta e três cartas contendo ensinamentos sobre a fé cristã, seguidos e respeitados ainda hoje.

Já no plano material, era o único que poderia conseguir, graças ao seu prestígio e à sua eloquência, que o terrível rei Átila, comandante dos bárbaros hunos, não destruísse Roma e a Itália. A missão poderia ser fatal, pois Átila já invadira, conquistara e destruíra a ferro e fogo o norte do país. Mesmo assim Leão I foi ao seu encontro e saiu vitorioso da situação. Mais tarde, foi a vez de conter os vândalos, que, liderados pelo chefe bárbaro Genserico, entraram em Roma. Só não atearam fogo à Cidade Eterna e não dizimaram sua população graças à atuação do grande pontífice.

Não existem relatos sobre os seus últimos dias de vida. O livro dos papas diz que Leão I governou vinte e um anos, um mês e treze dias. Faleceu no dia 10 de novembro de 461 e foi sepultado na Basílica de São Pedro, em Roma. O papa Bento XIV proclamou-o doutor da Igreja em 1754. Leão I foi o primeiro papa a receber o título de “o Magno”.

Fonte:Franciscanos.org.com