4ª-feira da 22ª Semana do Tempo Comum « Paróquia Nossa Senhora do Rosário

(49) 3442.0358

Liturgia diária › 04/09/2017

4ª-feira da 22ª Semana do Tempo Comum

adeus6 de Setembro de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura (1Cl 1,1-8)

A palavra de verdade chegou até vós,
como no mundo inteiro.

Início da Carta de São Paulo aos Colossenses
Paulo, apóstolo de Cristo Jesus por vontade de Deus
e o irmão Timóteo,
aos santos e fiéis irmãos em Cristo
que estão em Colossos:
graça e paz da parte de Deus nosso Pai.
Damos graças a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo,
sempre rezando por vós,
pois ouvimos acerca da vossa fê em Cristo Jesus
e do amor que mostrais para com todos os santos,
nimados pela esperança na posse do céu.
Disso já ouvistes falar no Evangelho,
cuja palavra de verdade chegou até vós.
E como no mundo inteiro, assim também entre vós
ela está produzindo frutos e se desenvolve
desde o dia em que ouvistes a graça divina
e conhecestes verdadeiramente.
Assim aprendestes de Epafras,
nosso estimado companheiro,
que é junto de vós
um autêntico mensageiro de Cristo.
Foi ele quem nos deu notícia sobre o amor
que o Espírito suscitou em vós.
– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.


Salmo (Sl 51,10. 11 (R. 10b) 

R. Confio na clemência do meu Deus, agora e sempre!

 
Eu, porém, como oliveira verdejante *
na casa do Senhor,
confio na clemência do meu Deus *
agora e para sempre!R.

Louvarei a vossa graça eternamente, *
porque vós assim agistes;
espero em vosso nome, porque é bom, *
perante os vossos santos!R.


Evangelho (Lc 4,38-44)

Eu devo anunciar a Boa Nova do Reino de Deus
também a outras cidades,
porque para isso é que eu fui enviado.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo:
Jesus saiu da sinagoga e entrou na casa de Simão.
A sogra de Simão estava sofrendo com febre alta,
e pediram a Jesus em favor dela.
Inclinando-se sobre ela, Jesus ameaçou a febre,
e a febre a deixou.
Imediatamente, ela se levantou e começou a servi-los.
Ao pôr do sol, todos os que tinham doentes
atingidos por diversos males,
os levaram a Jesus.
Jesus colocava as mãos em cada um deles e os curava.
De muitas pessoas também saíam demônios,
gritando: ‘Tu és o Filho de Deus.’
Jesus os ameaçava, e não os deixava falar,
porque sabiam que ele era o Messias.
Ao raiar do dia, Jesus saiu,
e foi para um lugar deserto.
As multidões o procuravam e, indo até ele,
tentavam impedi-lo que os deixasse.
Mas Jesus disse:
‘Eu devo anunciar a Boa Nova do Reino de Deus
também a outras cidades,
porque para isso é que eu fui enviado.’
E pregava nas sinagogas da Judéia.
– Palavra da Salvação.
– Gloria a Vós Senhor.


azacariaSanto Do Dia

São Zacarias

06Zacarias (cujo nome significa: o Senhor lembra), o profeta mais citado no Novo Testamento, depois de Isaías, penúltimo dos profetas menores, foi chamado ao ministério profético no mesmo ano de Ageu, 520. O seu ministério durou provavelmente até o término dá construção do Templo de Jerusalém, tema das suas exortações. Mediante visões e parábolas, anuncia o convite de Deus à penitência, condição para que se realizem as promessas: “Assim fala o Senhor dos exércitos: Convertei-vos a mim, e eu me voltarei a vós”.

As suas profecias referem-se ao futuro do novo Israel, futuro próximo e futuro messiânico. Chegou o tempo da benevolência do Senhor para com Israel: o Templo se encaminha para a reconstrução e estão para serem reedificadas Jerusalém e as outras cidades de Judá, enquanto os povos que se alegraram com sua destruição serão punidos.

Zacarias põe em evidência o caráter espiritual do novo Israel, a sua santidade, realizada progressivamente, ao lado da reconstrução material. A ação divina nesta obra de santificação atingirá a sua plenitude com o reino do Messias. Este renascimento é fruto do amor de Deus e da sua onipotência: “Eis que eu libertarei o meu povo. Reconduzi-lo-ei para habitar em Jerusalém: será o meu povo e eu serei o seu Deus, na fidelidade e na justiça”.

A aliança na promessa messiânica feita a Davi retoma seu curso em Jerusalém: “Exulta com todas as tuas forças, filha de Sião, transborda o teu júbilo, filha de Jerusalém. Eis que teu rei vem a ti: ele é justo e vitorioso, é humilde e cavalga um burrinho, potro novo de uma jumenta.” A profecia realizou-se ao pé da letra com a entrada de Jesus em Jerusalém, entrada solene na cidade santa. O burrinho, em oposição ao cavalo de guerra, simboliza a índole pacífica do rei Messias.

“Ele anunciará a paz aos povos; seu reino se estenderá de um a outro mar.” Assim, junto com amor ilimitado para com o seu povo, Deus une abertura total para com os povos, que, purificados, passaram a ser parte do reino: “Que felicidade, que beleza. O trigo dará vigor aos jovens e o vinho doce às meninas”.

Neste vaticínio, claramente messiânico, é vislumbrada a eucaristia. Pertencente à tribo de Levi, nascido em Galaad e tendo voltado na velhice à Caldeia, na Palestina, Zacarias teria feito muitos prodígios, acompanhando-os com profecias de conteúdo apocalíptico, como o fim do mundo e o duplo juízo divino. Morreu muito velho e, provavelmente, foi sepultado ao lado do túmulo de Ageu.

A Igreja também celebra hoje a memória dos santos:  Ledo, Mansueto, Beltrão e Petrônio.

Fonte:Franciscanos.org.com