(49) 3442.0358

Liturgia diária › 11/01/2017

4ª-feira da 1ª Semana do Tempo Comum

curou11 de Janeiro de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura (Hb 2,14-18)

Devia fazer-se em tudo semelhante aos irmãos,
para se tornar um sumo sacerdote misericordioso.

Leitura da Carta aos Hebreus
Visto que os filhos têm em comum a carne e o sangue,
também Jesus participou da mesma condição,
para assim destruir, com a sua morte,
aquele que tinha o poder da morte,
isto é, o diabo,
e libertar os que, por medo da morte,
estavam a vida toda sujeitos à escravidão.
Pois, afinal, não veio ocupar-se com os anjos,
mas com a descendência de Abraão.
Por isso devia fazer-se em tudo semelhante aos irmãos,
para se tornar um sumo sacerdote misericordioso
e digno de confiança nas coisas referentes a Deus,
a fim de expiar os pecados do povo.
Pois, tendo ele próprio sofrido ao ser tentado,
é capaz de socorrer os que agora sofrem a tentação.
– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.


Salmo (Sl 104,1-2. 3-4. 6-7. 8-9 (R. 8a)

R. O Senhor se lembra sempre da Aliança.

Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia.

Dai graças ao Senhor, gritai seu nome, *
anunciai entre as nações seus grandes feitos!
Cantai, entoai salmos para ele, *
publicai todas as suas maravilhas!R.

Gloriai-vos em seu nome que é santo, *
exulte o coração que busca a Deus!
Procurai o Senhor Deus e seu poder, *
buscai constantemente a sua face!R.

Descendentes de Abraão, seu servidor, *
e filhos de Jacó, seu escolhido,
ele mesmo, o Senhor, é nosso Deus, *
vigoram suas leis em toda a terra.R.

Ele sempre se recorda da Aliança, *
promulgada a incontáveis gerações;
da Aliança que ele fez com Abraão, *
e do seu santo juramento a Isaac.R.


Evangelho (Mc 1,29-39)

Curou muitas pessoas de diversas doenças

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo:
Jesus saiu da sinagoga
e foi, com Tiago e João, para a casa de Simão e André.
A sogra de Simão estava de cama, com febre,
e eles logo contaram a Jesus.
E ele se aproximou, segurou sua mão
e ajudou-a a levantar-se.
Então, a febre desapareceu;
e ela começou a servi-los.
É tarde, depois do pôr-do-sol,
levaram a Jesus todos os doentes
e os possuídos pelo demônio.
A cidade inteira se reuniu em frente da casa.
Jesus curou muitas pessoas de diversas doenças
e expulsou muitos demônios.
E não deixava que os demônios falassem,
pois sabiam quem ele era.
De madrugada, quando ainda estava escuro,
Jesus se levantou e foi rezar num lugar deserto.
Simão e seus companheiros foram à procura de Jesus.
Quando o encontraram, disseram:
‘Todos estão te procurando’.
Jesus respondeu:
‘Vamos a outros lugares, às aldeias da redondeza!
Devo pregar também ali, pois foi para isso que eu vim’.
E andava por toda a Galiléia,
pregando em suas sinagogas e expulsando os demônios.
– Palavra da Salvação.
– Gloria a Vós Senhor.


Reflexão (Mc 1, 29-39)

A centralidade da missão de Jesus encontra-se na revelação do Reino de Deus, de modo que para ele é mais importante a pregação do que a realização de curas e outros tipos de milagres. Os milagres estão relacionados com a revelação, pois explicitam o conteúdo principal da pregação de Jesus que é o amor que Deus tem por todos nós e o bem que ele concede a nós como manifestação desse amor. Sendo assim, o mais importante não é o milagre em si, mas a revelação que ele traz junto de si: Deus ama a todos nós com amor eterno e tudo faz pela nossa felicidade, e isso deve ser anunciado a todos os povos.


Santo Do Dia

teodosidoSão Teodósio

Natural da região da Capadócia, na Turquia, onde nasceu em 423, Teodósio era ainda muito jovem, quando um dia, lendo a história de Abraão, identificou-se com ele e descobriu que seu caminho era o mesmo do patriarca, que deixara sua terra para se encaminhar aonde Deus lhe apontava. Teodósio decidiu fazer o mesmo, seguindo inicialmente em peregrinação à Terra Santa, para conhecer os caminhos trilhados por Jesus.

Teodósio, cujo nome significa “um presente de Deus”, entrou para a vida religiosa e dedicou-se a cuidar de um monge conhecido por Longinus (São Longuinho). De pais ricos, nobres cristãos, recebeu uma boa e sólida formação desde a infância sendo educado dentro dos preceitos da fé católica.

Dotado de dons especiais como da profecia, prodígio, cura e conselho, sentiu a confirmação do seu chamado por Deus, ao se encontrar com Simeão, o estilista, outro Santo que havia optado por viver acorrentado e numa torre alta construída por ele mesmo. Simeão que nunca o tinha visto ou conhecido, o chamou pelo próprio nome e o avisou de que Deus o havia escolhido para converter e salvar muita gente. Teodósio entrou então para um convento próximo à Torre de Davi, onde rapidamente foi escolhido para a provedoria de uma igreja consagrada a Nossa Senhora. Mas sentia que aquela não era a sua obra, preferia a vida solitária da comunidade monástica do deserto, como era usual naquela época.

Depois, seguindo a orientação de São Longuinho, que o aconselhava em sonhos, foi habitar numa caverna, que segundo dizem fora ocupada pelos Reis Magos ao regressarem de Belém. Alí se entregou às duras penitencias e orações, passando a pregar com um senso de humildade que contagiava a todos que por lá passavam. Logo começou a receber discípulos e outros monges formando uma nova comunidade religiosa cenobítica, isto é, viviam uma vida retirada, mas em comunicação servindo a comunidade movidos pelos mesmos interesses, princípios e prerrogativas cristãs.

Numerosos discípulos, de diversas nacionalidades, foram atraídos e reunidos por ele. Edificou três conventos, um para os que falavam grego, outro para os eslavos e o terceiro para os de idiomas orientais como hebreu, árabe e persa. Todos nos arredores de Belém. Construiu também três hospitais, um para anciãos, outro para atender todos os tipos de doenças e o terceiro para os que tinham enfermidades mentais. Aliás, uma ideia muito nova para essa época e pouco frequente no mundo inteiro. Além disso, ergueu quatro igrejas.

Sua fama o levou ao posto de arquimandrita da Palestina, isto é, superior geral de todos os monges. Mas sua atuação contra os hereges acabou por condená-lo ao exílio, por confrontar-se com o Imperador Anastácio. Só quando o imperador morreu é que ele pôde voltar à Palestina reconquistando seu posto de liderança entre os monges.

Quando Teodósio morreu, com cento e cinco anos, em 529, seu corpo foi depositado na cova feita por ele mesmo, há muitos anos, naquela gruta onde os Reis Magos dormiram, entre Jerusalém e Belém. Seu enterro foi acompanhado pelo Arcebispo de Jerusalém e muitos cristãos da Cidade Santa assistiram ao seu funeral onde aconteceram inúmeras graças e prodígios, que ainda sucedem no local de sua sepultura, embora tenha sido profanada e saqueada pelos árabes sarracenos. Seu culto se difundiu rapidamente pelo mundo cristão e se mantém ainda hoje muito forte.

A Igreja também celebra neste dia a memória dos santos: Sálvio e Honorata.

 

Fonte: Franciscanos.org.br