(49) 3442.0358

Liturgia diária › 05/07/2017

4ª-feira da 13ª Semana do Tempo Comum

salvaerrrr5 de Julho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura ( Gn 21,5.8-20)

O filho de uma escrava não pode ser herdeiro
com o meu filho Isaac.

Leitura do Livro do Gênesis
Abraão tinha cem anos quando lhe nasceu o filho Isaac.
Entretanto, o menino cresceu e foi desmamado;
e no dia em que o menino foi desmamado,
Abraão deu um grande banquete.
Sara, porém, viu o filho
que a egípcia Agar dera a Abraão brincando com Isaac.
E disse a Abraão: ‘Manda embora essa escrava e seu filho,
pois o filho de uma escrava não pode ser herdeiro
com o meu filho Isaac’.
Abraão ficou muito desgostoso com isso,
por se tratar de um filho seu.
Mas Deus lhe disse:
‘Não te aflijas por causa do menino e da tua escrava.
Atende a tudo o que Sara te pedir,
pois é por Isaac que uma descendência levará o teu nome.
Mas do filho da escrava farei também um grande povo,
por ele ser da tua raça’.
Abraão levantou-se de manhã,
tomou pão e um odre de água e os deu a Agar,
colocando-os nos ombros dela: depois, entregou-lhe
o menino e despediu-a.
Ela foi-se embora e andou vagueando pelo deserto de Bersabéia.
Tendo acabado a água do odre,
largou o menino debaixo de um arbusto,
e foi sentar-se em frente dele,
à distância de um tiro de arco.
Pois dizia consigo: ‘Não quero ver o menino morrer’.
Assim, ficou sentada defronte ao menino,
e pôs-se a gritar e a chorar.
Deus ouviu o grito do menino
e o anjo de Deus chamou do céu a Agar, dizendo:
‘Que tens Agar? Não tenhas medo,
pois Deus ouviu a voz do
menino do lugar em que está.
Levanta-te, toma o menino e segura-o bem pela mão,
porque farei dele um grande povo’.
Deus abriu-lhe os olhos, e ela viu um poço de água.
Foi então encher o odre e deu de beber ao menino.
Deus estava com o menino, que cresceu e habitou no deserto.
tornando-se um jovem arqueiro.
Morou no deserto de Farã,
e sua mãe escolheu para ele
uma mulher no país do Egito.
– Palavra do Senhor.
Graças a Deus.


Salmo (Sl 33,7-8. 10-11. 12-13 (R. 7a)

R. Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido.

 

 

Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, *
e o Senhor o libertou de toda angústia.
O anjo do Senhor vem acampar *
ao redor dos que o temem, e os salva.R.

Respeitai o Senhor Deus, seus santos todos, *
porque nada faltará aos que o temem.
Os ricos empobrecem, passam fome, *
mas aos que buscam o Senhor não falta nada.R.

Meus filhos, vinde agora e escutai-me: *
vou ensinar-vos o temor do Senhor Deus.
Qual o homem que não ama sua vida, *
procurando ser feliz todos os dias?R.


Evangelho (Mt 8,28-34)

Tu vieste aqui para nos atormentar antes do tempo?

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo:
Quando Jesus chegou à outra margem do lago,
na região dos gadarenos,
vieram ao seu encontro dois homens possuídos pelo demônio,
saindo dos túmulos.
Eram tão violentos,
que ninguém podia passar por aquele caminho.
Eles então gritaram:
‘O que tens a ver conosco, Filho de Deus?
Tu vieste aqui para nos atormentar antes do tempo?’
Ora, a certa distância deles,
estava pastando uma grande manada de porcos.
Os demônios suplicavam-lhe:
‘Se nos expulsas, manda-nos para a manada de porcos.’
Jesus disse: ‘Ide.’
Os demônios saíram, e foram para os porcos.
E logo toda a manada atirou-se monte abaixo
para dentro do mar, afogando-se nas águas.
Os homens que guardavam os porcos fugiram
e, indo até à cidade, contaram tudo,
inclusive o caso dos possuídos pelo demônio.
Então a cidade toda saiu ao encontro de Jesus.
Quando o viram,
pediram-lhe que se retirasse da região deles.
Palavra da Salvação.
Gloria a Vós Senhor.


comoSanto Do Dia

Santo Antônio Maria Zaccaria

Santo Antônio Maria Zaccaria Antônio Maria nasceu na rica família Zaccaria, da tradicional nobreza italiana, na cidade de Cremona, em 1502. Era o filho único de Lázaro e Antonieta, e seu pai morreu quando ele tinha apenas dois anos de idade. Nessa ocasião não faltaram os pretendentes à mão da jovem viúva, que contava com dezoito anos de idade. Mas Antonieta preferiu afastar-se de todos. Tornou-se exemplo de vida austera, séria e voltada para a fé, dedicando-se exclusivamente à educação e formação do filho. E seu empenho ilustra a alma do homem que preparou para o mundo e para a Igreja.

Em pouco tempo, Antônio Maria era conhecido por sua inteligência precoce e, ao mesmo tempo, pela disposição à caridade e humildade. Contam os escritos que era comum chegar do colégio sem seu caro manto de lã, pois o deixava sobre os ombros de algum mendigo que estava exposto ao rigor do frio.

Ao completar dezoito anos de idade, doou toda sua herança para sua mãe, e foi estudar filosofia em Pávia e medicina em Pádua. Ao contrário dos demais estudantes, que pouco aprendiam e mais se dedicavam à vida de diversões das metrópoles, como em todas as épocas, Antônio Maria usava todo o seu tempo para estudar e meditar. Em vez de vestir-se como fidalgo, preferia as roupas simples e comportava-se com humildade.

Depois de formado, exerceu a medicina junto ao povo, cuidando principalmente dos que não tinham recursos. Conta a tradição que, além de curar os males do corpo, ele confortava as tristezas da alma de seus pobres pacientes.

Distribuía os remédios científicos juntamente com o conforto, a esperança e a paz de espírito. Finalmente, sua espiritualidade venceu a ciência e, em 1528, Antônio Maria ordenou-se sacerdote.

Com as bênçãos da mãe, que ficou feliz, mas sozinha, ele foi exercer seu apostolado em Milão. Ali, na companhia de Tiago Morigia e Bartolomeu Ferrari, fundou a Congregação dos Clérigos Regulares de São Paulo, cujos membros ficaram conhecidos como “barnabitas”, pois a primeira Casa da Ordem foi erguida ao lado da igreja de São Barnabé, em Milão. Depois, com apoio da condessa de Guastalla, Ludovica Torelli, fundou também a Congregação feminina das Angélicas de São Paulo e criou o Grupo de Casais, para os leigos. Toda a sua Obra se voltou à reforma do clero e dos leigos, reaproximando-os dos legítimos preceitos cristãos.

Tendo como modelo são Paulo, era também um devoto extremado da santa eucaristia. Foi o padre Antônio Maria que instituiu as “quarenta horas de adoração ao Santíssimo Sacramento”, e também o soar dos sinos às quinze horas para indicar a Paixão de Jesus na cruz.

Durante uma de suas numerosas missões de oração e pregação que efetuava na Itália meridional, foi acometido pela epidemia que se alastrava na região. Não tinha ainda completado os trinta e sete anos de idade quando isto aconteceu. Como médico que era, sabia que a morte se aproximava, voltou então para os braços da dedicada mãe Antonieta.

Ele morreu, sob o teto da mesma casa onde nasceu, em 5 de julho de 1539, e foi canonizado em 1897. Tendo em vista a criação do Grupo de Casais, santo Antônio Maria Zacarias é considerado o pioneiro da Pastoral Familiar na história da Igreja.

A Igreja também celebra hoje a memória dos santos: Filomena e Agatão

Fonte:Franciscanos.org.com