(49) 3442.0358

Liturgia diária › 14/06/2017

4ª-feira da 10ª Semana do Tempo Comum

mandamento14 de Junho de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura (2Cor 3,4-11)

Ele é que nos tornou capazes
de exercer o ministério de uma aliança nova.
Esta não é uma aliança da letra, mas do Espírito.

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios
Irmãos:
É por Cristo que temos tal confiança perante Deus,
não porque sejamos capazes por nós mesmos,
de ter algum pensamento, como de nós mesmos,
mas essa nossa capacidade vem de Deus.
Ele é que nos tornou capazes
de exercer o ministério de uma aliança nova.
Esta não é uma aliança da letra,
mas do Espírito.
Pois a letra mata,
mas o Espírito comunica a vida.
Se o ministério da morte, gravado em pedras com letras,
foi cercado de tanta glória,
que os israelitas não podiam fitar o rosto de Moisés,
por causa do seu fulgor, ainda que passageiro,
quanto mais glorioso não será o ministério do Espírito?
Pois, se o ministério da condenação foi glorioso,
muito mais glorioso há de ser
o ministério ao serviço da justificação.
Realmente, em comparação com uma glória tão eminente,
já não se pode chamar glória
o que então tinha sido glorioso.
Pois, se o que era passageiro foi marcado de glória,
muito mais glorioso será o que permanece.
– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.


Salmo (Sl 98, 5. 6. 7. 8. 9 (R. Cf. 9c)

R. Santo é o Senhor nosso Deus!

 
Exaltai o Senhor nosso Deus, +
e prostrai-vos perante seus pés, *
pois é santo o Senhor nosso Deus!R.

Eis Moisés e Aarão entre os seus sacerdotes. +
E também Samuel invocava seu nome, *
e ele mesmo, o Senhor, os ouvia.R.

Da coluna de nuvem falava com eles. +
E guardavam a lei e os preceitos divinos, *
que o Senhor nosso Deus tinha dado.R.

Respondíeis a eles, Senhor nosso Deus, +
porque éreis um Deus paciente com eles, *
mas sabíeis punir seu pecado.R.

Exaltai o Senhor nosso Deus, +
e prostrai-vos perante seu monte, *
pois é santo o Senhor nosso Deus!R.


Evangelho (Mt 5,17-19)

Aquele que praticar e ensinar os mandamentos,
este será considerado grande.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
Não penseis que vim abolir a Lei e os Profetas.
Não vim para abolir,
mas para dar-lhes pleno cumprimento.
Em verdade, eu vos digo:
antes que o céu e a terra deixem de existir,
nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da Lei,
sem que tudo se cumpra.
Portanto, quem desobedecer
a um só destes mandamentos, por menor que seja,
e ensinar os outros a fazerem o mesmo,
será considerado o menor no Reino dos Céus.
Porém, quem os praticar e ensinar
será considerado grande no Reino dos Céus.
– Palavra da Salvação.
– Gloria a Vós Senhor.


eliseuSanto Do Dia

Santo Eliseu

Santo EliseuProfeta (+ Palestina, séc. IX A.C.)
Era o discípulo perfeito do Profeta Elias, do qual possuiu, conforme narra a Escritura, o duplo espírito. Ambos, mestre e discípulo, considerados fundadores da Ordem do Carmo. Antes do desaparecimento de Elias, num turbilhão de fogo, Eliseu pediu-lhe: “Dá-me uma porção dobrada do teu espírito”. E o pedido foi ouvido. Eliseu foi sepultado perto de Samaria.

“Elias passou diante de Eliseu e pôs-lhe em cima a sua capa. Então, Eliseu abandonou os bois e seguiu Elias, ficando ao seu serviço” (1 Re 19, 21). Eliseu recebeu o espírito de Elias e, entre muitos outros milagres que fez, curou Naamã da lepra e ressuscitou uma criança. Viveu no meio dos filhos dos profetas e, em nome do Senhor, interveio muitas vezes nos acontecimentos do povo de Israel.

A Ordem do Carmo, lembrada da sua origem no Monte Carmelo, quis, por meio da celebração litúrgica dos grandes profetas Elias e Eliseu, perpetuar a memória da sua presença e das suas obras. Foi por isso que o Capítulo Geral de 1399 decretou a celebração da festa de Santo Eliseu no mesmo dia em que já desde o séc. VIII as Igrejas orientais o celebravam. Nos nossos dias este profeta patenteia como se deve executar a missão profética na fidelidade ao Deus verdadeiro e ao serviço do seu povo.

Eliseu significa “meu Deus é salvação” em hebraico. Sua atividade profética foi exercida em Israel durante os reinados de Ocozias, Jorão, Jeú e Joacaz. Ele era filho de Safat e vivia em Abel-Meolá, onde Elias o encontrou e o ungiu conforme o Senhor ordenara. Então, ele passou a acompanhar Elias até quando este foi arrebatado ao céu.

Eliseu exerceu sua atividade durante mais de sessenta anos. Assim, ele acompanhou de perto a sucessão de vários reis e presenciou muitas guerras, invasões e fomes que assolaram Israel. O rei Jeú foi ungido por Eliseu, o qual o apoiou em sua determinação de acabar com o culto pagão ao deus Baal.

Ao longo dos tempos, foram surgindo muitas histórias, lendas e fatos admiráveis em torno da figura de Eliseu, as quais demonstram o quanto ele foi um profeta querido entre o povo. Mais ainda, demonstram o quão grande era sua determinação em servir a Deus e levar o povo a também servir ao Senhor. Ele, desde quando começou a acompanhar Elias, foi um homem cheio de fé e confiança em Javé, a quem dedicou todo o amor com total e absoluta entrega.

Na época em que Joás era o rei de Israel, Eliseu adoeceu e morreu já em idade avançada. Antes de sua morte, Joás foi visitá-lo e lamentou que grande perda seria para Israel a morte do profeta.

A Igreja também celebra hoje a memória dos santos: Rufino e Digna

Fonte:Franciascanos.org.com