2º Domingo do Advento « Paróquia Nossa Senhora do Rosário

(49) 3442.0358

Liturgia diária › 09/12/2017

2º Domingo do Advento

10 de Dezembro de 2017

Cor: Roxoestrada

1ª Leitura (Is 40,1-5.9-11)

Preparai o caminho do Senhor.

Leitura do Livro do Profeta Isaías
Consolai o meu povo, consolai-o!
– diz o vosso Deus -.
Falai ao coração de Jerusalém
e dizei em alta voz que sua servidão acabou
e a expiação de suas culpas foi cumprida;
ela recebeu das mãos do Senhor
o dobro por todos os seus pecados.
Grita uma voz:
‘Preparai no deserto o caminho do Senhor,
aplainai na solidão a estrada de nosso Deus.
Nivelem-se todos os vales,
rebaixem-se todos os montes e colinas;
endireite-se o que é torto
e alisem-se as asperezas:
a glória do Senhor então se manifestará,
e todos os homens verão juntamente
o que a boca do Senhor falou’.
Sobe a um alto monte,
tu, que trazes a boa nova a Sião;
levanta com força a tua voz,
tu, que trazes a boa nova a Jerusalém,
ergue a voz, não temas;
dize às cidades de Judá: ‘Eis o vosso Deus,
eis que o Senhor Deus vem com poder,
seu braço tudo domina: eis, com ele, sua conquista,
eis à sua frente a vitória.
Como um pastor, ele apascenta o rebanho,
reúne, com a força dos braços, os cordeiros
e carrega-os ao colo;
ele mesmo tange as ovelhas-mães’.
– Palavra do Senhor.
Graças a Deus.


Salmo (Sl 84,9ab-10.11-12.13-14 (R.8)

RMostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade, e a vossa salvação nos concedei!

Quero ouvir o que o Senhor irá falar:*
é a paz que ele vai anunciar;
a paz para o seu povo e seus amigos,*
para os que voltam ao Senhor seu coração.
Está perto a salvação dos que o temem,*
e a glória habitará em nossa terra. R.

A verdade e o amor se encontrarão,*
a justiça e a paz se abraçarão;
da terra brotará a fidelidade,*
e a justiça olhará dos altos céus. R.

O Senhor nos dará tudo o que é bom,*
e a nossa terra nos dará suas colheitas;
a justiça andará na sua frente*
e a salvação há de seguir os passos seus. R.


2ª Leitura (2Pd 3,8-14)

O que nós esperamos são novos céus e uma nova terra.

Leitura da Segunda Carta de São Pedro
Uma coisa vós não podeis desconhecer, caríssimos:
para o Senhor, um dia é como mil anos
e mil anos como um dia.
O Senhor não tarda a cumprir sua promessa,
como pensam alguns, achando que demora.
Ele está usando de paciência para convosco.
Pois não deseja que alguém se perca.
ao contrário, quer que todos venham a converter-se.
O dia do Senhor chegará como um ladrão,
e então os céus acabarão com barulho espantoso;
os elementos, devorados pelas chamas, se dissolverão,
e a terra será consumida com tudo o que nela se fez.
Se deste modo tudo se vai desintegrar,
qual não deve ser o vosso empenho
numa vida santa e piedosa,
enquanto esperais com anseio a vinda do Dia de Deus,
quando os céus em chama se vão derreter,
e os elementos, consumidos pelo fogo, se fundirão?
O que nós esperamos, de acordo com a sua promessa,
são novos céus e uma nova terra,
onde habitará a justiça.
Caríssimos, vivendo nesta esperança,
esforçai-vos para que ele vos encontre
numa vida pura e sem mancha e em paz.
– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.


Evangelho (Mc 1,1-8)

Endireitai as estradas do Senhor.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos
Início do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus.
Está escrito no livro do profeta Isaías:
‘Eis que envio meu mensageiro à tua frente,
para preparar o teu caminho.
Esta é a voz daquele que grita no deserto:
‘Preparai o caminho do Senhor,
endireitai suas estradas!”
Foi assim que João Batista apareceu no deserto,
pregando um batismo de conversão
para o perdão dos pecados.
Toda a região da Judéia e todos os moradores de
Jerusalém iam ao seu encontro.
Confessavam os seus pecados
e João os batizava no rio Jordão.
João se vestia com uma pele de camelo
e comia gafanhotos e mel do campo.
E pregava, dizendo:
‘Depois de mim virá alguém mais forte do que eu.
Eu nem sou digno de me abaixar
para desamarrar suas sandálias.
Eu vos batizei com água,
mas ele vos batizará com o Espírito Santo.’
Palavra da Salvação.
Gloria a vós Senhor.


joao6Santo do Dia.

São João Roberts

São João Roberts Santo João Roberts é o primeiro monge a ser executado na Inglaterra, logo após a coroação do rei Henrique VIII. Nasceu no condado de Merioneth, em 1576. Seus pais eram os nobres, João e Ana Roberts, protestantes cujos antepassados eram príncipes de Wales. Estudou na famosa faculdade de São João em Oxford, mas saiu sem graduação. Depois se formou em direito, aos vinte e um anos, em Londres.

Em 1598 estava estudando na faculdade inglesa de Valladoid, na Espanha. Já muito interessado no cristianismo foi estudar na abadia dos beneditinos dessa cidade, no ano seguinte. A conversão total aconteceu durante uma viagem à Paris, quando entrou para a Igreja de Roma pelas mãos de um cônego de Notre-Dame. Em 1600, finalmente, ingressou como noviço no mosteiro beneditino de São Martinho de Compostela, Espanha.

Nessa época, Roma determinou que uma missão beneditina fosse enviada à Inglaterra. João Roberts, que acabara seus estudos em Salamanca, passou a integrar as fileiras da missão. Bastou desembarcar na Inglaterra foi imediatamente preso, sendo libertado quando o rei Jaime assumiu o poder, em 1603.

Londres, no verão daquele ano, foi abalada pela epidemia da peste. João então trabalhou incansavelmente atendendo aos doentes. Tanto destaque teve durante esse período que foi preso novamente durante um ano, até 1606, em Gatehouse. Conseguiu a liberdade por intervenção de uma senhora espanhola, Luísa de Carvajal, muito influente na corte inglesa, apesar de católica, por causa dos negócios existentes entre os dois países na época.

Assim, João se exilou na Espanha. Depois organizou o mosteiro de São Gregório em Douai, na França, do qual foi o primeiro prior. Em outubro de 1607, João Roberts voltou à Inglaterra e foi preso novamente. Mais uma vez escapou, mas foi recapturado e, desta vez, só conseguiu a liberdade por intervenção do embaixador da França. Saiu do país, mas quando voltou foi preso outras duas vezes, sendo finalmente, em 1610, conduzido à presença do Bispo protestante Abbot e condenado à morte na fogueira.

Foi queimado no dia 10 de dezembro desse mesmo ano, na praça pública de Londres. Na sua fala, pouco antes de morrer lamentou o mostro da heresia: o rei dos ingleses e rezou por todos. Antes de morrer na forca, pôde gritar para todos ouvirem aquela frase que os Santos Padres repetiam nos primeiros séculos: “Fora da Igreja não há salvação”. Alguns séculos depois foi beatificado, em 1929. O Papa Paulo VI canonizou Santo João Roberts em 1970. A sua homenagem litúrgica ocorre no dia de sua morte.

A Igreja também celebra hoje a memória dos santos: Melquíades, Gregório III e Gemelo.

Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil.

Fonte:Franciscanos.org.com