(49) 3442.0358

Liturgia diária › 05/11/2017

2ª-feira da 31ª Semana do Tempo Comum

a566 de Novembro de 2017

Cor: Verde

1ª Leitura – Rm 11,29-36

Deus encerrou todos os homens na desobediência,
a fim de exercer misericórdia para com todos.

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos
Irmãos:
Os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis.
Outrora, vós fostes desobedientes a Deus,
mas agora alcançastes misericórdia,
em conseqüência da desobediência deles.
Assim são eles agora os desobedientes,
para que, em conseqüência da misericórdia usada convosco,
alcancem finalmente misericórdia.
Com efeito,
Deus encerrou todos os homens na desobediência,
a fim de exercer misericórdia para com todos.
Ó profundidade da riqueza,
da sabedoria e da ciência de Deus!
Como são inescrutáveis os seus juízos
e impenetráveis os seus caminhos!
De fato, quem conheceu o pensamento do Senhor?
Ou quem foi seu conselheiro?
Ou quem se antecipou em dar-lhe alguma coisa,
de maneira a ter direito a uma retribuição?
Na verdade, tudo é dele, por ele, e para ele.
A ele, a glória para sempre. Amém!
– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.


Salmo (Sl 68 (69),30-31. 33-34. 36-37 (R. 14c)

R. Respondei-me, ó Senhor, pelo vosso imenso amor!

 
0 Pobre de mim, sou infeliz e sofredor! *
Que vosso auxílio me levante, Senhor Deus!
Cantando eu louvarei o vosso nome *
e agradecido exultarei de alegria!R.

Humildes, vede isto e alegrai-vos: +
o vosso coração reviverá, *
se procurardes o Senhor continuamente!
Pois nosso Deus atende à prece dos seus pobres, *
e não despreza o clamor de seus cativos.R.

Sim, Deus virá e salvará Jerusalém, +
reconstruindo as cidades de Judá, *
onde os pobres morarão, sendo seus donos.
A descendência de seus servos há de herdá-las, +
e os que amam o santo nome do Senhor *
dentro delas fixarão sua morada!R.


Evangelho (Lc 14,12-14)

Não convides teus amigos mas, os pobres e os aleijados.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo:
E disse também a quem o tinha convidado:
‘Quando tu deres um almoço ou um jantar,
não convides teus amigos, nem teus irmãos,
nem teus parentes, nem teus vizinhos ricos.
Pois estes poderiam também convidar-te
e isto já seria a tua recompensa.
Pelo contrário, quando deres uma festa,
convida os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos.
Então tu serás feliz!
Porque eles não te podem retribuir.
Tu receberás a recompensa na ressurreição dos justos.’
Palavra da Salvação.
– Gloria a Vós Senhor.


a55Santo Do Dia

São Leonardo de Noblac

06O martirológio romano assim se refere a São Leonardo: “Em Limoges, na Aquitânia, S. Leonardo, confessor, discípulo do bem-aventurado bispo Remígio. De nobre ascendência abraçou a vida solitária e distinguiu-se pela sua santidade e milagres. Manifestava uma virtude toda particular na libertação de cativos”. Apesar da grande popularidade deste santo e da difusão do seu culto na Europa Central, com inúmeras igrejas, capelas e localidades a ele dedicadas, os dados relativos à sua vida são escassos.

Leonardo nasceu na Gália no tempo do imperador Anastácio (491-518), sendo seus pais, além de nobres, amigos íntimos de Clóvis, o grande chefe dos francos. Tornando-se moço, Leonardo não quis seguir a carreira das armas e preferiu colocar-se no seguimento de S. Remígio, que se tornara bispo de Reims. Como S. Remígio, aproveitando-se da sua amizade com o rei, tinha conseguido o privilégio de conceder a liberdade a todos os prisioneiros com os quais se encontrasse, também, Leonardo pediu e obteve um poder análogo, que exerceu frequentemente. O rei sentiu-se no direito de oferecer-lhe outra coisa: a dignidade episcopal. Mas Leonardo preferiu retirar-se primeiramente para junto de S. Maximino, em Miey, e depois para as proximidades de Limoges, num bosque afastado. Lá, havia apenas uma casa tosca e simples, que lhe servia de morada. O seu ermo virou ponto de visitação de mais e mais pessoas que buscavam seus conselhos, orações e consolo.

Certo dia, sua solidão foi interrompida de um modo especial. A chegada do rei Clóvis, que praticava uma caçada, acompanhado da rainha Clotilde, então grávida, e que nessa ocasião foi surpreendida pelas dores do parto. O rei, aflito, buscou os cuidados de Leonardo, que eliminou as dores com suas orações e conduziu o nascimento de um lindo menino horas depois. Como recompensa, o rei Clóvis doou aquelas terras a Leonardo.

No local, que ele chamou de “Nobiliacum”, para lembrar o gesto nobilíssimo do seu padrinho, ergueu um altar a Nossa Senhora, que, aos poucos, tornou-se uma intensa e fervorosa comunidade religiosa, culminando com a construção do Mosteiro de Noblac.

Diz a tradição que o monge Leonardo só deixava o mosteiro quando alguma missão o exigia, especialmente quando se tratava de resgatar e converter os pagãos encarcerados. E ainda, ele teria sido visto libertando nobres franceses que estavam prisioneiros dos turcos muçulmanos invasores. O prodígio teria ocorrido por volta do ano 1000, muitos séculos depois de sua morte, em 6 de novembro de 545.

O culto de são Leonardo de Noblac, uma das devoções mais antigas dos fiéis franceses, propagou-se em todo o mundo cristão e foi reconhecido pela Igreja. A festa ocorre no dia 6 de novembro, considerado o dia de sua morte.

A Igreja também celebra hoje a memória dos santos: Ático.

Fonte:Franciscanos.org.com